Buscar no site

TJ de São Paulo nega recurso e acusado pela morte de Catarina Mercadante pode ser levado a Júri Popular

Luiz Paulo Machado de Almeida é denunciado por homicídio duplamente qualificado com dolo eventual

Redação AssisCity

  • 07/02/24
  • 16:00
  • Atualizado há 2 semanas

Um ano após a morte da estudante de medicina de Assis, Catarina Mercadante, que morreu após ter seu carro atingindo pela caminhonete de Luiz Paulo Machado de Almeida, que dirigia na contramão em local com ultrapassagem proibida na Rodovia Rachid Rayes, SP-333, em 29 de janeiro de 2023, o caso continua sendo julgado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Em nova atualização, o TJ negou pela terceira vez um recurso extraordinário apresentado pela defesa de Luiz Paulo em nova tentativa de evitar que o acusado seja levado a Júri Popular. Anteriormente, a defesa havia tentado levar o pedido de revisão técnica e jurídica ao Supremo Tribunal Federal e ao Superior Tribunal de Justiça.

Divulgação - Catarina Mercadante tinha 22 anos - Foto: Divulgação
Catarina Mercadante tinha 22 anos - Foto: Divulgação

Os recursos apresentados pelo acusado receberam manifestações contrárias do Ministério Público e do advogado que representa a família de Catarina Mercadante.

Acusado de homicídio duplamente qualificado com dolo eventual, Luiz Paulo segue respondendo em liberdade.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Veja também
Ver todas as notícias
Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos